Sintaema: “supersecretaria e indicação de procuradora confirmam falta de compromisso com São Paulo”

Publicado em 25/11/2022 16:12

Tamanho da fonte:

Confirmando seu descompromisso com o meio ambiente e com os serviços de água da maior economia do país, o governador eleito Tarcísio de Freitas confirmou, nesta sexta (25), a junção da secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente com a de Transportes e Logística e indicou Natália Resende procuradora federal, da AGU (Advocacia Geral da União), e consultora jurídica no Ministério da Infraestrutura, da gestão Jair Bolsonaro.

Segundo o comunicado do governador eleito, Resende terá sob seu guarda-chuva os aeroportos do Interior do Estado, Hidrovia Tietê-Paraná, as travessias litorâneas e Porto de São Sebastião.

Leia também: Transição de Tarcísio garante cabide para bolsonaristas e mira Sabesp

Pela área de infraestrutura e Meio Ambiente, chefiará recursos hídricos, saneamento, resíduos sólidos, energia e mineração. Na estrutura, estatais como CETESB Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) e Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), além do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), EMAE (Empresa Metropolitana de Águas e Energia) e das fundações Florestal, Parque
Zoológico de São Paulo.

“A indicação confirma não só que Tarcísio de Freitas está importando para São Paulo parte da gestão de Jair Bolsonaro e transformando o governo estadual em um puxadinho de Brasília, ela confirma seu total descompromisso com nosso estado e com o meio ambiente. O Sintaema empreenderá luta incansável para barrar o desmonte que representa essa nova gestão e lutará diuturnamente em defesa da Sabesp, CETESB e Fundação Florestal”, reafirmou a direção do Sindicato.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo