Caneta do Mal | Bolsonaro veta projeto que indeniza trabalhador da saúde incapacitado pela Covid

Publicado em 05/08/2020 12:29

Tamanho da fonte:

Depois de atingir o saneamento ao permitir a abertura escancarada da iniciativa privada no setor, agora a caneta do mal atingiu os trabalhadores da saúde, que tiveram vetada a indenização por incapacidade causada pela covid-19.

Segundo matéria da Agência Senado, o projeto de lei 1.826/20, de autoria dos deputados federais Reginaldo Lopes (PT-MG) e Fernanda Melchionna (PSOL-RS), prevê indenização de R$ 50 mil para os trabalhadores que ficassem incapacitados e para seus dependentes em caso de morte.

No Senado o projeto recebeu importantes emendas, como a ampliação da lista de contemplados, que incluiu “fisioterapeutas, nutricionistas, assistentes sociais e profissionais de nível superior e técnico que trabalham com testagem nos laboratórios de análises clínicas e também coveiros.

Porém, o projeto foi vetado na íntegra, e a notícia causou indignação aos profissionais da área, afinal, médicos e enfermeiros estão na linha de frente do combate ao coronavírus.

Segundo Bolsonaro, o veto foi feito “por contrariedade ao interesse público e inconstitucionalidade”, e que o projeto contraria o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus Sars-CoV-2.

É a caneta do mal que não para de vetar artigos e projetos de suma importância para a sociedade brasileira.

Juntos na luta contra os vetos malignos de Bolsonaro!

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo