Violência gratuita

Publicado em 01/03/2016 15:20

Tamanho da fonte:

É impressionante a falta de paciência e solidariedade que assola algumas pessoas, que sequer conseguem deixar um trabalhador executar suas funções com dignidade.

No dia 21 de fevereiro, domingo, um trabalhador terceirizado que estava em uma obra na Rua Maestro Cardim junto com outros companheiros da Sabesp foi atingido por balas de chumbinho quando cortava o asfalto com martelete no período da manhã.

A pessoa que desferiu os tiros provavelmente incomodou-se com o barulho que os trabalhadores faziam na obra, o que não tem como ser diferente.

Os trabalhadores se omitiram do ocorrido por medo de represálias, mas o fato chegou ao conhecimento do sindicato e isso não vai ficar assim! O Sintaema já está averiguando o endereço de onde saíram os disparos e tomará as providências cabíveis.

Não aceitaremos qualquer tipo de violência contra trabalhadores, sejam eles da Sabesp ou terceirizados. Juntos na luta, sempre!
Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo