13,5 milhões de brasileiros na extrema pobreza

Publicado em 07/11/2019

Tamanho da fonte:

Esse triste índice, o maior em sete anos, foi divulgado pelo IBGE apontando que esse número equivale à população da Bolívia, Bélgica, Cuba, Grécia e Portugal.

Os dados, com base em 2018, mostram que 13,5 milhões de brasileiros sobrevivem com uma renda mensal de R$145,00, ou seja, caem na caracterização de extrema pobreza, de acordo com os padrões do Banco Mundial.

Segundo o coordenador da pesquisa, André Simões, essas pessoas precisam de mais atenção do Estado, com “políticas públicas de transferência de renda e de dinamização do mercado de trabalho”.

Na mesma linha, Leonardo Athias, também do IBGE, pontuou que o valor atual de R$ 89,00 do Bolsa-família está defasado, abaixo do indicado pelo Banco Mundial, sendo que este benefício é uma das principais formas de se reduzir a desigualdade.

O estudo indica ainda que o grupo dos 40% mais pobres viu um aumento de R$50,00 no rendimento doméstico entre 2012 e 2014, porém a partir de 2015 os números voltaram a cair.

Esta pesquisa nos leva a refletir do quão importante são os investimentos em políticas públicas de acesso, um olhar mais rígido e atento para o lado social e o quão nosso país precisa avançar nas questões mais prementes do povo brasileiro.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo