Sintaema defende trabalhadores em audiência

Publicado em 19/07/2010 00:00

Tamanho da fonte:

No dia 29 de junho foi realizada audiência pública na Câmara Municipal de Diadema tendo como pauta a fusão entre a Saned e Sabesp e os impactos da criação de uma nova empresa nos moldes da Parceria Público-Pública. A audiência teve a participação de vereadores, representantes do Executivo, do Sintaema, representantes da Saned, da Sabesp e munícipes, ocasião em que vários pontos e preocupações foram colocados em questão. O Sintaema defendeu ferrenhamente a manutenção da Saned no município, e criticou o projeto que cria a nova empresa, visto que muitos pontos não estão claros, principalmente em relação aos trabalhadores. “A Saned tem excelência em saneamento e é graças aos trabalhadores, não podemos deixar que se perca esse conhecimento empírico e esta qualidade no atendimento”, disse o presidente Rene. “Lutaremos pela Saned e seus trabalhadores”, concluiu o presidente lembrando que a empresa, quando constituída, lhe foi assegurada a consulta pública no caso de extinção. O presidente da Câmara, vereador Maninho(PT), também apontou falhas no projeto, e avisou: “Este projeto como está não será aprovado nesta casa”. Foi lembrado durante a audiência que antes da Saned os serviços de saneamento eram péssimos, faltava água a todo momento e o esgoto corria a céu aberto, e graças à mobilização da população foi criada a Saned, um patrimônio público que não pode ser desfeito assim. Os representantes do Sintaema frisaram que a Saned, embora tenha problemas financeiros devido ao sequestro de receitas pela Sabesp para pagamento das dívidas, é uma empresa com excelência na qualidade, uma conquista dos munícipes e que precisa ser mantida, e que também é preciso que se amplie mais o debate. Foi questionado à Saned e à Sabesp quanto ao futuro dos trabalhadores, a tarifa social, a terceirização que, na Sabesp, está acelerada e que portanto pode acontecer o mesmo na Saned. Representantes da Sabesp e Saned disseram que o projeto ainda receberá emendas, que os trabalhadores serão transferidos para a nova empresa, será mantida a política tarifária, inclusive a tarifa social. Também informaram que a nova empresa receberá investimentos na ordem de R$ 191,3 bilhões em 30 anos. O Sintaema exaltou a conquista de agora ter um membro do sindicato no Plano Municipal de Saneamento e reiterou sua defesa pela Saned e seus trabalhadores. O sindicato lutará contra qualquer ameaça de demissões ou terceirização, pela consulta quadrienal, pela criação do Conselho Municipal de Saneamento, a garantia da tarifa social e pela ampliação do debate sobre esse tema que é de vital importância à população de Diadema.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo