Contra a Usina em Tijuco Alto

Publicado em 06/08/2007 00:00

Tamanho da fonte:

O projeto de lei sobre a construção de uma Usina Hidrelétrica em Tijuco Alto, entre São Paulo e Paraná, foi pauta de várias audiências públicas no mês de julho. As audiências foram polêmicas, pois o que está em discussão é um projeto que há 20 anos é enfrentado de forma combativa pelas comunidades ribeirinhas, indígenas e movimentos sociais, que lutam para que a barragem não seja construída. Representantes da Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), de propriedade de Antonio Ermírio de Moraes, dizem que a barragem vai trazer desenvolvimento e emprego para a região. Mas moradores de Juquiá, onde a CBA tem barragens, contaram nas audiências públicas que a situação da população só piorou, sem contar que no caso da UHE de Tijuco Alto a população do Vale do Ribeira não será beneficiada com a energia gerada. Além disso, os danos ambientais serão enormes, visto que o Vale do Ribeira possui 21% do que resta da Mata Atlântica. O projeto alagaria 11 mil hectares de floresta, numa região muito rica em cavernas. Entre os danos, há um agravante: resíduos de chumbo, metal extraído no passado na região, podem se acumular no fundo da represa, contaminando a região. Pescadores também serão prejudicados. A construção da usina causaria mudanças no fluxo do rio Ribeira de Iguape, o último grande rio sem barragens do Estado de São Paulo. Enfim, além dos danos ambientais, a barragem afetará negativamente a vida de milhares de pessoas que dependem da agricultura e pesca para seu sustento. A subsistência dessas pessoas está ameaçada pelo império da CBA. O Sintaema é contra o projeto e vem participando juntamente com companheiros da Fundação Florestal das audiências, inclusive a promovida no último dia 27 na Assembléia Legislativa de São Paulo pelo deputado Raul Marcelo, do PSOL. Continuaremos solidários aos companheiros organizados do Vale do Ribeira contra mais esta ofensiva do capital ao povo, ao Meio Ambiente e à esperança de um futuro com melhor qualidade de vida.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo