Contra a terceirização e o desmonte

Publicado em 02/09/2013 00:00

Tamanho da fonte:

No dia 30, Dia Nacional de Mobilizações, o Sintaema realizou um protesto na Ponte das Bandeiras contra a
terceirização dos serviços, a privatização dos parques e o desmonte das empresas públicas, como a Fundação
Florestal. Fora PL 4330 e PL 249. Juntos na luta!

Agora já é demais! trabalhadores estão sem o vale-refeição!

Absurdo: por problemas administrativos, os companheiros e companheiras da Fundação não receberam o vale-refeição de setembro.
Na Fundação Florestal já conhecemos bem todo o rol de ataques aos trabalhadores. Mas conseguiram instituir mais um: a novidade agora é que os trabalhadores não receberão o vale-refeição referente ao mês de setembro, portanto terão de arcar com os gastos pagando do próprio bolso.O rol de agressões às aspirações dos trabalhadores por uma vida melhor e mais digna é enorme e não se limita ao documento orientativo da Comissão de Política Salarial. O benefício da alimentação é um dever da empresa e um direito do trabalhador!

A data-base é 1º de maio e até agora nada de reajuste!
Estamos atentos! O Sintaema também está em contato com alguns deputados estaduais na ALESP, inclusive o presidente da casa, Deputado Samuel Moreira, falando destes assuntos da Fundação.

Descaso com a Fundação é matéria na grande mídia 
O jornal “O Estado de São Paulo” noticiou no dia 25 de agosto o abandono em que se encontram as Unidades de Conservação, a vulnerabilidade dos parques por causa da defasagem de guardas e outros problemas que o Sintaema já denunciou em seu jornal. Confira a matéria no link http://www.estadao.com.br/busca/Fundação%20Florestal. 
A terceirização, a precarização do trabalho, a multifuncionalidade, a completa desvalorização dos funcionários da empresa ligada à Secretaria de Meio Ambiente é absurda e demonstra claramente o projeto deste governo que posa de bonzinho para a população mas não negocia com
seus trabalhadores; que investe pesadamente em propaganda, mas se recusa a recompor os arrochados salários daqueles que, preocupados com o bem público, alicerçam a grandeza deste Estado.
O Plano de Cargos e Salários é um mero sonho que nunca se concretiza.
Os postos de trabalho não possuem condições de segurança, goteiras, mofo, falta de segurança entre tantos problemas. Vamos todos lutar contra esse desmonte!

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo