Apolinário: um lutador, inconteste, do Saneamento e do Meio Ambiente

Publicado em 28/02/2011 00:00

Tamanho da fonte:

No último dia 20, faleceu na cidade de São Paulo o diretor do Sintaema João Pedro Apolinário, aos 57 anos. Deixa viúva, duas filhas e um filho. Com mais de três décadas empregado na Sabesp, Apolinário se destacou como um grande profissional e num dos, principais, líderes da categoria. Sua opção em favor da lutas dos trabalhadores teve início nos anos 1980 através do Sintaema. Como diretor do sindicato exerceu as funções de diretor de base e na executiva como diretor tesoureiro. Concomitantemente, foi dirigente por vários anos da Federação Nacional do Urbanitários – FNU. Como especialista e estudioso do Saneamento e Meio Ambiente, Apolinário prestou inestimáveis serviços para este setor. Não foram poucas as vezes que se viu o companheiro de malas prontas rumando para todos os cantos do país, debatendo; articulando e organizando a luta, tanto na esfera social como também na institucional. Sua crença, no Saneamento: Público; de qualidade; com controle social, como fatores preponderantes para se atingir a universalização, transformou Apolinário numa referência nacional e até internacional. Constantemente o companheiro era convidado para participar como expositor em simpósios, congressos e conferências. Suas idéias comoveram mentes e corações, e. Ecoou forte nas instituições. Afirmamos sem medo de errar que o “mestre” Apolinário, como, carinhosamente, era chamado, teve papel decisivo para que o saneamento não se enveredasse de vez para o estreito privado. Por outro lado, afirmamos ter muito da entoação e do atestado de Apolinário, nas leis que disciplina o setor, constantes no Marco Regulatório atual. Apolinário era um homem de reputação ilibada. Seu trato costumava ser de maneira carinhosa. Tudo que fazia, era primado pela seriedade; responsabilidade; honestidade; ética e disciplina. Sujeito culto. Amigo, que de vez em quando gostava de conversar sobre um mundo que ele próprio participou e viveu por, sabe lá, quanto tempo. O mundo da música. Apolinário, você está presente!

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo