Agências superlotadas

Publicado em 01/12/2008 00:00

Tamanho da fonte:

A Sabesp ficou mais de quatro anos sem realizar supressão (corte de água) por falta de funcionários, e, ao invés de realizar concurso público, acaba de fechar contrato com uma empresa terceirizada (mais uma) para regularizar a situação, e agora a população está recebendo contas antigas e tendo que se virar para não ter a água cortada, e este fato está superlotando as agências de atendimento Esses serviços estão terceirizados, e as empresas ganham por número de supressões realizadas. Com isso, os terceirizados cortam a água de residências mesmo sem o morador estar presente, chegando ao cúmulo de pular o muro, em certos casos. Antes disso, as agências já estavam com excesso de atendimento devido à escassez de trabalhadores, e agora, o quadro piorou. O atendimento ao público é um serviço de grande importância para os usuários, mas o grande problema é que a Sabesp não abre concurso há muitos anos, prefere ampliar a terceirização, prejudicando os trabalhadores, que ficam sobrecarregados, e a população, que não é atendida com a atenção e presteza que deveria devido à grande demanda. Essa é a política do governo Serra! Não é de hoje que o Sintaema registra este problema, em toda a Sabesp há falta de funcionários, os trabalhadores vivem em constante pressão, o que vem causando neles estresse, depressão e hipertensão, entre outros problemas. No Call Center a situação é ainda mais grave Devido à constante pressão, vários funcionários do Call Center foram afastados por problemas de saúde, e quando voltam, são demitidos, sendo que já houve um caso em que uma trabalhadora foi demitida por não concordar em assinar o ranking. Vale ainda ressaltar que grande parte do quadro de pessoal do Call Center é composta de estagiários e aprendizes.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo