Saneamento | Quem dá mais?

Publicado em 16/10/2020

Tamanho da fonte:

O saneamento no Brasil está indo a leilão, literalmente. Depois do saneamento da Região Metropolitana de Maceió, que gerou R$ 2 bilhões para o Estado de Alagoas, outras cidades já se preparam para leiloar um dos serviços mais importantes para a população e que jamais deveria sair da gestão pública.

Em parceria com o BNDES, estão previstos ainda leilões do saneamento em Cariacica e Viana, no Espírito Santo, no Acre, Amapá, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Ceará, conforme matéria do jornal Folha de São Paulo de hoje (16).

Em Minas Gerais, a Copasa já está em estudos no BNDES para a modelagem de privatização. Neste caso, o ONDAS, do qual o Sintaema é integrante, juntamente com a FNU e Fisenge entraram com pedido de impugnação por irregularidades do pregão marcado para semana que vem.

Estamos presenciando uma verdadeira baciada das concessões públicas à iniciativa privada. Na lista de elaboração das modelagens de leilões do BNDES ainda estão companhias de energia, distribuidoras de gás, rodovias e presídios.

Por isso a luta em São Paulo pela manutenção da Sabesp é de fundamental importância, vamos todos continuar em defesa do saneamento público de qualidade!

Estamos juntos!

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo