Sucateamento da frota/Parte 2

Publicado em 30/05/2011 00:00

Tamanho da fonte:

A cada Unidade de Conservação que o Sintaema visita, mais aumenta nosso espanto pelo descaso com o dinheiro público: Veículos da Fundação parados por falta de manutenção e trabalho essencial não sendo realizado por falta destes veículos. E até na Sede há problemas. Veículos novos sendo adquiridos pela Fundação para a Polícia Ambiental enquanto a frota apodrece nos pátios ou circula oferecendo risco aos condutores. É difícil para nós, como trabalhadores e como ambientalistas, conceber uma situação absurda destas sabendo da importância que tem a Fundação no âmbito da Proteção Ambiental de São Paulo. Mas o que esperar se quem toma as decisões sobre qual veículo consertar é o Departamento Financeiro? Acaso existem profissionais mecânicos em seu quadro para saber qual peça trocar, sua maior ou menor importância num veículo? É possível, a partir de uma análise fria dos custos de manutenção, decidir qual área, qual trabalho ou projeto é mais prioritário dentro do objetivo da instituição? É claro que não! Somos responsáveis pelas florestas, o “pulmão” de SP, o Estado mais poluente do País. Somos responsáveis por oferecer à população, tão afetada por essa poluição, um ar mais respirável, mais qualidade de vida. E por mais paradoxal que pareça, precisamos desses veículos para isso. A idealização de 2011 como o “Ano Internacional das Florestas” visa fomentar a reflexão ambiental para que se possam readequar as ações em prol de sua proteção. Está mais que na hora de o Governo Paulista e a Fundação fazerem essa reflexão e mudar o comportamento. As próximas gerações cobrarão por isso. E olha que os veículos são só um detalhe em tudo que precisa ser mudado!

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo