Sobre a Nova Cetesb

Publicado em 01/06/2009 00:00

Tamanho da fonte:

No último dia 26 o presidente da Cetesb apresentou no Consema as perspectivas para a Nova Cetesb com a promulgação da Lei 13542/09, que redefine as atribuições da empresa, além de mudar sua denominação. Em seu discurso, o presidente da Cetesb finalmente reconheceu que o projeto não é novo, já que vinha sendo discutido há muito tempo pelos trabalhadores do Sistema. Após a apresentação, os conselheiros manifestaram suas preocupações com relação ao futuro do Sistema de Meio Ambiente. O Sintaema, que é membro do Consema, destacou, como em outras oportunidades, a grande preocupação dos trabalhadores sobre a questão do dimensionamento das agências, muito aquém do necessário, com o aumento considerável da demanda, à falta de estrutura física, além da não valorização dos trabalhadores. O presidente da Cetesb concordou com o Sintaema de que é necessário ampliar o quadro, porém, disse que não há condições para isso, e que, portanto, trabalhará com o que existe atualmente. O que surpreendeu o Sintaema e boa parte dos demais conselheiros foi à resposta do secretário Xico Graziano, que contestou o Sintaema dizendo que esses assuntos não deveriam ser tratados no Consema, ou seja, considera essas questões de menor importância. É difícil acreditar nesta postura do secretário, até porque a Nova Cetesb, como gostam de chamar, só será viável se houver empenho e participação dos trabalhadores, que precisam ser ouvidos nessa discussão. Tanto o presidente da empresa quanto o Secretário de Meio Ambiente adotaram posturas que não concordamos, uma vez que o primeiro aceita passivamente que terá que cumprir uma tarefa sem a estrutura funcional necessária e o outro ignora que as questões de Meio Ambiente só são tratadas com seriedade graças ao seu maior patrimônio, os trabalhadores, desconsiderando o alerta daqueles que de fato entendem do assunto. Na contramão da postura do Secretário, tudo indica que garantiremos um fórum para discussão dessas questões para que os trabalhadores sejam ouvidos de fato. O Sintaema não medirá esforços para viabilização deste fórum no sentido de garantir a manutenção da qualidade ambiental do Estado de São Paulo.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo