Sintaema se reúne com diretor de gestão corporativa

Publicado em 12/03/2007 00:00

Tamanho da fonte:

No último dia 23 o Sintaema se reuniu com o diretor de gestão corporativa da Cetesb, Edson Tomaz de Lima Filho, para apresentar a entidade ao novo diretor, além de levar as pendências da gestão anterior. São elas: Prática ilegal do Banco de Horas – o Sintaema provocou uma mesa redonda na Delegacia Regional do Trabalho-DRT e a Cetesb se propôs a não mais realizar essa prática, inclusive subtraindo da norma interna o texto que a caracteriza, além de orientar os gerentes. Ficou acordado também que seria estabelecido regras claras para compensação de horas, porém nada se concretizou até agora. Aposentados – o Sintaema cobrou uma posição sobre àqueles que se aposentaram recentemente ou venham a se aposentar, ocasião em que a Cetesb informou que estaria aguardando uma posição do Governo do Estado. Em reunião com o CRF no último dia 6, a empresa afirmou que que irá manter a decisão das diretorias passadas de demitir àqueles que vierem a se aposentar. A empresa informou ainda que está consultando a PGE – Procuradoria Geral do Estado, para saber se pagará ou não a multa de 40% do FGTS, embora esta multa já tenha sido reconhecida como legítima pelo Supremo Tribunal Federal. Plano de carreira – O plano encontra-se no Comitê de Defesa de Capitais-Codec. O Sintaema reivindicou que sejam feitas gestões para garantir e acelerar sua aprovação. O Diretor informou que isso já está sendo feito. Dissídio 2006 – O Sintaema solicitou empenho para resolver a pendência da gratificação de férias e cobrou alguns itens que foram acordados e que não estão sob julgamento, mas que até o momento não foram aplicados, como: programa de planejamento de aposentadoria, criação de comitê para acompanhar programa de prevenção de DORT-LER e horário móvel, entre outros. O Diretor solicitou ao Gerente de Recursos Humanos – Carlos Marigi, presente à reunião, para verificar estas questões e agilizar a implantação dos itens acordados. O Sintaema apresentou também os problemas detectados em algumas setoriais que realizamos, onde, a exemplo da Agência de Guarulhos, percebemos ambientes hostis que chegam a comprometer o bom andamento dos serviços, desestimulando e prejudicando a saúde dos trabalhadores. Fatos ocorridos pela falta de preparo de alguns gerentes em lidar com seus funcionários, praticando assédio moral e não conseguindo administrar conflitos. Sugerimos que seja implantada imediatamente uma política de recursos humanos visando as relações humanas na Companhia, priorizando um treinamento gerencial, visto que se nada for feito neste sentido, nenhuma mudança, como o licenciamento unificado, dará certo. O diretor demonstrou preocupação com a questão e determinou ao Gerente de RH que adotasse um programa de treinamento com esse foco. Sobre a gratificação de férias – dissídio 2006 Vitória dos trabalhadores! Após mais de sete meses parece que finalmente está se encerrando a campanha salarial 2006. O Tribunal Superior do Trabalho – TST negou o efeito suspensivo solicitado pela Cetesb com relação ao item “gratificação de férias” e foi informado no último dia 06 em reunião de diretoria, onde o CRF tem assento, que a Companhia irá pagar os valores devidos aos trabalhadores e que só estaria verificando o fluxo de caixa para estabelecer a data.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo