Sintaema reitera uma solução para a campanha salarial dos trabalhadores da Fundação

Publicado em 11/10/2013 00:00

Tamanho da fonte:

Procurando todas as formas de luta para buscar a reposição salarial dos companheiros e companheiras da Fundação Florestal, o Sintaema,além da insistente cobrança que vem fazendo à direção da Fundação no sentido de efetivar o reajuste salarial dos trabalhadores, vem tentando demonstrar o problema através do canal de comunicação do governo. Vamos continuar usando todas as ferramentas para denunciar o descaso com que os trabalhadores estão sendo tratados por este governo desapegado de qualquer consideração e respeito à classe. Juntos na luta! 

Confira a postagem deixada pelo Sintaema na tarde de ontem no site da Secretaria de Meio Ambiente:

Boa tarde senhores dirigentes da Secretaria do Meio Ambiente.
 
Faço parte da direção do Sindicato dos Trabalhadores em Água esgoto e Meio ambiente do Estado de São Paulo.
Representamos os Trabalhadores da Fundação Florestal, que está sob a gestão desta secretaria de Meio Ambiente.

Temos visto que a reposição salarial destes trabalhadores da Fundação está sendo tratado com tamanho descaso, que neste ano de 2013 já caminha para o final e até agora nenhuma informação da reposição salarial.
Não foi efetivado ou apresentado um plano de cargos que embora exista desde 1997, nunca foi colocado em prática.

Temos visto a insistência em não estruturar a Fundação com mão de obra própria provida por concurso público.

Muitas atividades são executadas por terceirizados, de maneira rústica e precária sem treinamento ou condições de segurança do trabalho, pela ausência de EPIs.

Temos cobrado, temos tentado o diálogo, temos tentado os caminhos corretos e civilizados, mas temos sido tratado com silêncio e descaso por parte deste governo do Estado de São Paulo.

O silêncio e a falta de resposta por parte deste governo, tem sido a principal ferramenta de desalento e descrença., já cobramos a casa civil,já fizemos protestos em frente ao CODEC, já pedimos uma audiência Pública na ALESP para tratar da reposição, e este último pedido foi negado pela direção da Fundação.
 

As propagandas televisivas preconizam respeito ao cidadão, mas este respeito não tem alcançado os trabalhadores da Fundação Florestal, e tão pouco o funcionalismo deste Estado.

Gostaríamos de reiterar mais uma vez, tratem com respeito a estes trabalhadores, que tanto fazem pelo Meio Ambiente do Estado de São Paulo, e atendam ao nosso pleito com uma resposta plausível! 
 

— Atenciosamente

Hilton Marioni

 Diretor de Base Sintaema

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo