Quem são os verdadeiros inimigos dos trabalhadores

Publicado em 21/10/2013 00:00

Tamanho da fonte:

Recentemente o Sintec-SP divulgou um boletim para a categoria dizendo do que o Sintaema havia entrado como parceiro da Sabesp em uma ação jurídica movida pelo Sintec em relação ao Divisor 200.


O que ocorre de fato e disso a categoria está a par é que o Sintaema fez um acordo com a Sabesp sobre o Divisor 200, acordo este que foi debatido em assembleia específica com os trabalhadores e aprovado por ampla maioria, permitindo aos companheiros e companheiras receber 50% do passivo dos últimos cinco anos parcelados em 10 vezes.
Aos trabalhadores que não quisessem o acordo, o Sintaema disponibilizou o seu departamento jurídico para o ingresso de ação para pleitear a totalidade do passivo.
Ou seja, tudo foi feito de maneira absolutamente transparente e democrática, o Sintaema ouviu os trabalhadores, como sempre o faz, e respeitou a vontade da maioria, tanto que no período de dois meses depois do acordo mais de 95% dos envolvidos fizeram o acordo ao mesmo tempo em que entramos com mais de 200 ações individuais.

Quanto à ação movida pelo Sintec, o Sintaema entrou como parte interessada na listagem apresentada pelo referido sindicato, listagem esta que foi um presente do então presidente da Sabesp, Gesner Oliveira e do governo Serra ao Sintec.
A listagem contém inúmeros filiados ao Sintaema, chegando ao cúmulo de a lista ter nomes de diretores do nosso sindicato.
Enquanto enfrentávamos um dos piores períodos dentro da Sabesp com um cenário de demissões e arrochos em nosso acordo coletivo, fazendo greves e protestos por todo o Estado, Gesner e a alta direção da empresa recebiam o Sintec de braços abertos (conforme publicamos em nosso jornal 734, de 2010), promovendo até um encontro técnico com a finalidade clara de apresentar seus parceiros!
O Sintaema, ao longo de sua história, se pautou pela luta direta e presença atuante na base, percorrendo todo o Estado, ouvindo atentamente os trabalhadores, pois defendemos que o campo jurídico seja apenas um meio de resolver os conflitos depois de esgotadas todas as outras formas de luta, e não o único meio, como acham alguns que querem resolver tudo por ações jurídicas, prometendo milagres aos trabalhadores.
Se assim fosse, bastava contratar um advogado para resolver a campanha salarial!

Onde estava o Sintec quando o Sintaema estava lutando pelos trabalhadores?
Há pouco tempo o Sintec-SP entrou com uma ação na justiça cobrando a devolução do imposto sindical pago ao Sintaema nos últimos cinco anos.
Ora, companheiros, onde estava o Sintec quando realizamos a marcha em defesa dos pós-88? E nas lutas contra as demissões da gestão Gesner/Serra?
Onde estava o Sintec nas campanhas salariais, nas idas a Brasília em defesa da redução da jornada de trabalho, pelo fim do fator previdenciário, pela valorização dos salários? Onde?
Sequer o Sintec esticou uma faixa em defesa dos trabalhadores, esta é a verdade!
Sabemos que em áreas onde diretores do Sintec trabalham eles sequer participaram de nossa greve alegando que estavam de plantão.
Uma vergonha! Muitas vezes uma imagem vale mais que mil palavras.
A serpente se foi, mas deixou seu ovo para tentar cumprir aquilo que não conseguiu: dividir a categoria para poder reinar.
Mas nossa categoria é unida e está com o Sintaema. Juntos na luta, sempre!

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo