Proposta é insuficiente

Publicado em 25/05/2009 00:00

Tamanho da fonte:

Após três rodadas de negociação, a Saned apresentou, na segunda reunião, a proposta oficial da empresa: reajuste salarial de 6,05% (IPCFIPE) com repasse aos benefícios, retirada do horário bancário e a aplicação da modalidade de co-participação no convênio médico, além da aprovação de algumas cláusulas sociais. Com exceção do reajuste, que, embora aquém das expectativas, é plausível de negociação, o Sintaema discorda totalmente dos demais pontos citados, pois só penalizam os trabalhadores, que terão de arcar com parte das consultas, e ainda perderão horário de almoço para poder ir ao banco. Um absurdo, o horário bancário não traz nenhum prejuízo à empresa e ainda aumenta a produtividade! A Saned alega que precisa reduzir custeio devido à crise econômica internacional, a situação financeira da empresa e à sua contrapartida nas obras do PAC, e que, portanto, os trabalhadores precisam utilizar o convênio de forma consciente. Ora, o trabalhador vai ao médico e faz exames porque precisa, e não sem motivo para tal. Essa proposta é inadmissível, por isso o Sintaema continuará negociando com a empresa, pois entendemos que ela tem plenas condições de avançar e melhorar a proposta, ao invés de retirar direitos e benefícios. Vamos nos manter firmes na luta!

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo