POLÍTICAS SOCIAIS – Pela igualdade racial

Publicado em 27/07/2009 00:00

Tamanho da fonte:

Para debater e contribuir com temas como educação, trabalho e renda, saúde e cultura o Sintaema participou da II Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial, em Brasília, de 25 a 28 de junho, representado pelo delegado sindical de Presidente Prudente, Edis Moreira de Araújo. O evento, que contou com 1.600 delegados de todo o Brasil teve como objetivo estimular a participação da sociedade civil na formulação e controle social de políticas de promoção da igualdade racial no Brasil. O Sintaema participou do eixo “Trabalho e renda”, e entre as propostas tiradas e aprovadas nas discussões estão a titulação de terras quilombolas, combate ao trabalho escravo e infantil, e política de cotas nos concursos públicos, entre outros importantes temas. Triste previsão De acordo com estudos de projeção realizados pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) publicados nos principais jornais da semana passada, 33,4 mil jovens deverão morrer assassinados até 2012 nas 267 cidades com mais de 100 mil habitantes, sendo que o risco de ser assassinado no Brasil é 2,6 vezes maior entre adolescentes negros do que entre brancos. Esta triste previsão mostra o quanto nosso país ainda carece de políticas públicas eficientes de inclusão, educação, cultura e emprego. Nossos jovens pedem socorro, a ausência do Estado ainda é muito grande, e somente com muita luta será possível reverter o quadro desolador. Dentro desse triste cenário, os negros continuam levando a pior: outros dados, como os da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD/IBGE) mostram que a proporção de pessoas negras que vivem em favelas é quase o dobro de pessoas brancas, e que os homens e mulheres negras possuem as menores médias salariais. Mudar essa realidade é lutar pela transformação do sistema capitalista por um outro mundo possível: o socialismo.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo