Plano de Cargos: o que fazer?

Publicado em 05/10/2009 00:00

Tamanho da fonte:

O Plano de Cargos e Salários (PCS) é uma ferramenta de gestão da empresa que, imprimindo o conceito de “colaborador”, estabelece um ambiente competitivo entre os trabalhadores, uma política de RH que tem como objetivo elevar o nível de produtividade e impor uma espécie de controle sobre o trabalhador. Se do ponto de vista da empresa o PCS coloca o trabalhador “na mão” do empregador, aumentando seu compromisso com a empresa, por que a Fundação Florestal não a põe em atividade? Não há uma política de RH na Fundação, muito menos a preocupação com a valorização do trabalhador, embora a cobrança de produtividade impere na gestão das dezenas de Unidades de Conservação (UCs) que estão sob o comando dessa instituição. Não haverá PCS na Fundação enquanto não houver uma política de RH ou um projeto real de defesa de meio ambiente no Estado, ou seja, enquanto a política que perdura no comando desse Estado há quase 16 anos não for mudado. O Sintaema continuará mobilizando os trabalhadores tanto na luta para aplicação de um PCS que atenda às suas expectativas quanto para a mudança do projeto estadual que aí está. Nossa reflexão deve partir dessa premissa.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo