Marighella, herói do povo!

Publicado em 17/11/2014 00:00

Tamanho da fonte:

“Mil faces de um homem leal”… Homem leal, este é um dos muitos adjetivos que podemos definir CARLOS MARIGHELLA, foi leal aos seus ideais ao povo por quem lutou a vida toda pela causa do povo brasileiro.

Homem honrado filia-se ao Partido Comunista Brasileiro em 1936, preso e torturado na ditadura de Vargas no ESTADO NOVO (1937- 1945) e quando foi deputado federal em 1946 doava cerca de 90% de seu salário, Marighella tinha um senso de justiça muito grande filho de um italiano anarquista e uma negra haussás. 

Quando o golpe militar foi instaurado em 1964, Marighella já percebe que para o país voltar a um regime democrático só a luta armada era o caminho. Ele vai trabalhar para que a guerrilha rural seja implantada no Brasil, porém esta nunca chegou a ocorrer, e sim a guerrilha urbana onde ele escreve o Manual do Guerrilheiro Urbano, um pequeno livreto que incendiou a juventude da época.

Em 1965 ele sofre um atentado num cinema no Rio de Janeiro e leva cinco tiros, neste período escreve o livro “Por que resisti à prisão”. Em 1967 se desliga do PCB e cria ALN – Ação Libertadora Nacional. 

ALN faz várias incursões contra a ditadura como o sequestro do embaixador americano Charles Elbrick junto com o MR-8, o assalto ao trem pagador e a invasão da Rádio Nacional onde leem um manifesto ao trabalhador e quando o AI 5 é editado Marighella passa ser o inimigo número 1 da ditadura.

Marighella cai em 4 de novembro de 1969, mas cai de pé, foi preciso 29 agentes para assassiná-lo, sob o comando do delegado Sérgio Fleury, um dos maiores carrascos torturadores da ditadura, forjou um cerco para matá-lo. Ele pode ter sido excluído da historiografia oficial do nosso país, mas os jovens que lutaram e lutam jamais o esqueceram como fizeram os alunos e ex-alunos que votaram para que houvesse alteração do nome do Colégio Estadual 
Presidente Emílio Garrastazu em Salvador, no Estado da Bahia para Colégio Estadual Carlos Marighella. O nosso Carlos Marighella não deu sua vida em vão, ele ainda se faz presente, onde houver luta MARIGHELLA VIVE!

Uma homenagem do companheiro Fabrício de Oliveira Dias – graduado em história pela FIRP Faculdades Integradas de Ribeirão Pires e trabalhador da Odebrechet Ambiental – Unidade de Mauá – a Carlos Mariguella.

Fonte bibliográfica: Magalhães Mário: Marighella o guerrilheiro que incendiou o Mundo. http://g1.globo.com/ acesso em 07/11/14.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo