Fiscalização avançou

Publicado em 24/07/2006 00:00

Tamanho da fonte:

De 3 a 5 de julho o Sintaema percorreu dois pontos do Parque Estadual Intervales com auditor fiscal do trabalho, Antonio Pereira, da Delegacia Regional do Trabalho-DRT-SP, para verificar as condições de trabalho dos funcionários. A diligência esteve em Saibadela, em Sete Barras, onde foi constatado o duro trabalho dos guarda-parques, que dispõem de equipamentos precários, sem armas, sem reconhecimento profissional e salarial e sem respaldo jurídico quando de ocorrências, sejam elas de danos ambientais ou infrações criminais. Já na Sede do Parque, em Ribeirão Grande, foram verificadas as mais diversas situações de insegurança aos trabalhadores, com riscos à saúde e falta de exames médicos adequados a pessoas que vivem em áreas de mata. Dentre os riscos apontados estão toda a rede elétrica, com especial atenção aos aterramentos e pára-raios; avaliação da potabilidade da água, visto que é consumida in natura; falta de equipamentos de proteção individual (EPI) e cursos de capacitação; substituição do carbureto de cálcio como forma de iluminação nas cavernas; adequação do PCMSO e do PPRA com a realidade do parque, entre outros. No dia 31 de julho será realizada uma mesa redonda com a direção da Fundação Florestal na DRT-SP, onde serão estabelecidos os prazos para a resolução destes problemas, e o Sintaema estará acompanhando o processo e exigindo o cumprimento das correções.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo