Empresa retrocede e trabalhadores aprovam greve

Publicado em 02/06/2008 00:00

Tamanho da fonte:

Na assembléia do dia 29 de maio os trabalhadores e trabalhadoras da Cetesb decidiram entrar em greve a partir do dia 4 de junho. Além de ter apresentado uma proposta aquém das expectativas, a Cetesb, na negociação, ocorrida no dia 28 de maio, retrocedeu, propondo garantia no emprego a 90% do efetivo, sendo que no acordo anterior a garantia foi para 95%. Nem mesmo o índice de reajuste foi garantido uma vez que ainda não houve a aprovação formal da Comissão de Política Salarial – CPS. Entre os pontos de discordância na proposta foram mudanças no Plano Médico, no auxílio-doença, exclusão do convênio livraria/papelaria e a exclusão da liberação dos delegados sindicais. Quanto ao Plano de Carreira, a empresa continuou com o discurso de que o mesmo está ainda sujeito à aprovação da CPS. Frente a essa situaçãoe a não perspectiva de implantação do Plano de Carreira, os trabalhadores aprovaram por unanimidade greve a partir do dia 4 de junho e uma nova assembléia no dia 3.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo