Crise hídrica atinge o estado

Publicado em 06/01/2015 00:00

Tamanho da fonte:

Em meio à grave crise hídrica que atinge o estado, o governador Geraldo Alckmin anunciou que o secretário de Saneamento e Recursos Hídricos na sua próxima gestão será Benedito Braga que é o atual presidente do Conselho Mundial da Água.
Foi anunciado também o novo presidente da Sabesp. O escolhido é o professor e ex-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Jerson Kelman. Indicação pessoal de Benedito Braga, Kelman é professor de Hidrologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Braga afirmou que é necessário investir em conscientização da população. "Temos que ficar em soluções de curto e médio prazo. E, principalmente, longo prazo. Vou me preocupar, também, com o que vai acontecer nos próximos 30 anos.
Braga afirmou também que, se em até dois meses o aumento de até 50% na conta para o consumidor que não economizar água não surtir efeito, o governo tomará "medidas de maior incentivo" à economia, o que poderá incluir a criação de mais escalas de pagamento e elevação da porcentagem de aumento da conta.
Já Kelman afirmou o seguinte: “a situação de São Paulo é preocupante, é grave, e temos que torcer pelo melhor, mas estar preparados para o pior", ele lembrou que as pancadas de chuva de verão não têm sido fortes o suficiente para recuperar os níveis do Sistema Cantareira; "é preciso deixar claro para manter sempre esclarecida a população de que essas chuvas intensas e curtas não resolvem o problema"; ele pediu que a população continue economizando o máximo possível para evitar medidas mais drásticas em 2015

O Sintaema, desde o inicio de 2014 vem alertando que medidas urgentes são necessárias para atenuar em curto prazo e resolver em médio e longo prazo o problema hídrico no estado de São Paulo. Infelizmente o governo demorou mas parece que entendeu. Defendemos que os investimentos no setor de saneamento devem ter prioridade, é preciso ampliar o sistema e aumentar e valorizar o quadro de funcionários, afinal foram eles que nos piores momentos da crise estiveram na linha de frente, enfrentando os problemas junto à população. É necessário mudar a lógica da empresa que buscou lucros incessantes para distribuí-los aos acionistas e esqueceu sua missão primeira que é levar água e saneamento básico para o povo paulista.

Possui graduação em Engenharia Civil – EESC-USP (1972), mestrado em Hidrologia – Stanford University (1977), mestrado em Hidráulica pela EPUSP (1976) e doutorado em Recursos Hídricos – Stanford University (1979). Fez parte Diretoria Colegiada da Agencia Nacional de Águas ANA em Brasília desde sua criação até 2009. Foi presidente da International Water Resources Association IWRA de 1998-2000 e atualmente é Vice-Presidente do World Water Council WWC, responsável pelos Foruns Mundiais da Água de Haia, Kyoto, México e Istambul. Atualmente é Presidente do International Forum Committee responsável pela realização do 6º Forum Mundial da Água em Marselha, França. Ocupou o cargo de Presidente do Conselho Intergovernamental do Programa Hidrológico Internacional da UNESCO2009.2010

Jerson Kelman é mestre em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Ph.D. em Hidrologia e Recursos Hídricos pela Colorado State University. Ele é professor de Recursos Hídricos da COPPE-UFRJ desde 1973 e livre docente desde 1985. Foi diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA) de dezembro de 2000 até janeiro de 2005; diretor geral da Aneel de 2005 a 2008 e presidente da Light (companhia energética do Rio) de 2010 a 2012. Além disso, foi membro do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) de 2003 a 2005 e do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) de 2005 a 2008.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo