Com muita mobilização e luta, conquistamos o acordo!

Publicado em 13/06/2005 00:00

Tamanho da fonte:

Greve teve um dos maiores índices de adesão da história da categoria. Graças a exemplar mobilização dos companheiros e companheiras da Sabesp, conquistamos mais um acordo coletivo, com muita união dos trabalhadores. No dia 3 de junho, com a categoria em greve e após várias reuniões no Tribunal Regional do Trabalho, os sabespianos se reuniram em assembléia em frente á Sede da Sabesp, lotando a rua Costa Carvalho, em Pinheiros, e diante de tamanha manifestação, a Sabesp apresentou uma nova contra-proposta que foi aprovada pelos trabalhadores, encerrando o movimento paredista iniciado no dia 1º de junho. Confira a proposta: • Reajuste de 7,94% (IPC-FIPE) sobre o salário de 30/04/05 e com repasse aos benefícios, que ficam com os seguintes valores: cesta-básica: R$ 102,55 para trabalhadores que recebem até R$ 3.392,21 em abril de 2005, mantendo-se a subvenção de 80% para os demais; vale-refeição: R$ 13,92, mantendo-se o subsídio médio de 80%; auxílio-creche: R$ R$ 143,73; Gratificação de Férias no valor de R$ 647,67 mais 33% da diferença entre o valor fixo e o salário; Gratificação para dirigir Veículos de R$ 9,07. • Participação nos Resultados: aplicação do Programa de Participação nos Resultados de acordo com o Decreto Estadual 41.497/96. • Avaliação de Desempenho: aplicação de 2% com critérios a serem definidos por comissão formada pela Sabesp e pelo Sintaema; • Garantia no Emprego de 98% do quadro efetivo, incluso neste índice os trabalhadores dos municípios que porventura não renovarem o contrato de concessão com a Sabesp • Pagamento das diferenças retroativas a 30/04/05 será feito no dia 14 de junho; Quanto ? compensação dos dias parados, o Sintaema conseguiu que a empresa abonasse dois dias, portanto será compensada apenas uma jornada de trabalho, no período de 13 a 22/06/05, da seguinte forma: • A compensação das horas será feita no final da jornada de trabalho, sendo 60 minutos para os empregados com jornada diária igual a 8 horas e 45 minutos para jornada inferior a 8 horas. • Excepcionalmente, a compensação poderá ser realizada em um sábado, de acordo com as necessidades de cada Unidade. • Estão dispensados da compensação os empregados que foram convocados para trabalhar nas atividades essenciais. A assembléia também aprovou a título de contribuição assistencial a retenção do imposto sindical de todos os trabalhadores e o desconto de 2% dos não sócios.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo