Caos no atendimento: os trabalhadores não são os culpados

Publicado em 10/07/2007 00:00

Tamanho da fonte:

Muitos trabalhadores da Sabesp vêm sendo hostilizados pela população pela demora no atendimento de vazamentos e outras ocorrências em todo o Estado, principalmente na Região Metropolitana de São Paulo, mas a culpa pelos transtornos causados à população é exclusivamente da empresa, que não contrata mão de obra própria há muitos anos. Os trabalhadores se desdobram para atender da melhor forma possível à população, mas é humanamente impossível cobrir toda a demanda de reclamações, milhares por mês. Por conta de aposentadorias, planos de demissões e outros motivos, o quadro funcional da Sabesp vem diminuindo a cada ano, e não é reposto. O Sintaema reivindica a realização de concurso público, com imediata contratação, mas a Sabesp prefere “terceirizar” os serviços, o que prejudica a todos. Com isso, os trabalhadores da Sabesp, mesmo “dobrando a jornada”, se desgastam física e mentalmente, e a população é prejudicada por não ser atendida com agilidade. Enquanto a Sabesp gasta milhões em propaganda publicitária pedindo para que a população economize água, a empresa tem alto índice de perda física com vazamentos. É um contra-senso, visto que o tempo para atender a chamadas de vazamentos, muitas vezes, demora mais de um mês, como o da Rua Águas Virtuosas, na Zona Norte, caso este noticiado na mídia. Por isso, o Sintaema está publicando no jornal de grande abrangência da Zona Norte, este esclarecimento à população, e chamando a mesma para juntar-se a nós contra a terceirização e pela realização de concurso público na Sabesp, para que os usuários tenham o atendimento que merecem, e os trabalhadores, o justo reconhecimento.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo