Acidente no Metrô desmascara a “PPP”

Publicado em 11/02/2007 00:00

Tamanho da fonte:

Um Ato público em solidariedade às vítimas do acidente na obra da Linha 4 será realizado pelos metroviários no dia 12/02, segunda-feira, às 16h, na estação Sé, data que completa um mês do acidente. Com toda a propriedade e inúmeras razões, nossos companheiros metroviários lutaram bravamente contra a implantação da Parceria Público-Privada-PPP para a construção da Linha 4 do Metrô. Foram várias as manifestações contrárias à parceria, muitas em conjunto com o Sintaema. Fizeram protestos, cartas alertando a população, liminares na Justiça e uma estrondosa greve injustamente rotulada de irresponsável, gerando ações do Ministério Público. Mas ao nos depararmos com a tragédia ocorrida no dia 12 de janeiro último na Estação Pinheiros, quando se formou a cratera engolindo carros e pessoas, deixando um saldo fatal de sete vítimas, perguntamos: quem são os irresponsáveis? O lamentável e revoltante episódio respaldou aquilo que os metroviários e o Sintaema previam: a parceria privada prioriza o lucro em detrimento de fatores fundamentais, como segurança e fiscalização. A modalidade de contrato firmado com o Consórcio Via Amarela, responsável pela obra, foi o Turn Key, uma espécie de pacote fechado em que os contratados ficam a cargo de tudo, portanto podem terceirizar os serviços, podem adiantar a obra para ganhar tempo, enfim, podem tudo. Só não podem trazer de volta as vítimas deste que é considerado o maior acidente da história do Metrô. Além de a parceria trazer prejuízo aos cofres públicos e trazer em si a privatização disfarçada, trouxe também um prejuízo humano que ficará na memória da população por muito tempo. A obra da Estação Pinheiros está embargada e os metroviários já entraram na Justiça no sentido de interromper a obra toda da Linha 4, além de outras ações, como pedido de abertura de CPI na Alesp e participação em audiências públicas. O Sintaema, que também luta contra a PPP na Sabesp, é solidário aos metroviários e integra o Fórum das Entidades que está acompanhado as investigações sobre o acidente. Um Ato público em solidariedade às vítimas do acidente na obra da Linha 4 será realizado pelos metroviários no dia 12/02, segunda-feira, às 16h, na estação Sé, data que completa um mês do acidente. DIGA NÃO À PPP!

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo