22 de março – Dia Mundial da Água

Publicado em 22/03/2012 00:00

Tamanho da fonte:

 

 

Este ano foi realizado o 6º Fórum Mundial da Água, em Marselha, na França, onde mais de 25 mil participantes vindos de todas as partes do mundo discutiram o futuro desse vital elemento para a humanidade.

 

Organizado pelo Conselho Mundial da Água, o evento ocorre a cada três anos e o objetivo é buscar soluções para os principais problemas referentes água, em especial o uso racional e a boa gestão dos recursos hídricos.

Seis temas foram abordados no Fórum:

 

– Água e Saneamento;
– Água e Adaptação às Mudanças Climáticas;
– Gestão Integrada de Recursos Hídricos;
– Água para Alimento;
– Água para Energia e
– Melhoria da Qualidade dos Recursos Hídricos e Ecossistemas.

 

O Brasil teve sua participação através de 22 membros de segmentos envolvidos e 20 instituições, além de um pavilhão com alguns espaços temáticos, em especial o Espaço Rio+20, já chamando a atenção para o evento que vai ser realizado em junho, no Rio de Janeiro.


1 bilhão sem acesso à água


De acordo com os estudos levantados, um bilhão de pessoas ainda não tem acesso à água limpa. A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico sinaliza que a demanda de água vai aumentar no mundo 55% devido ao aumento da urbanização e do crescimento demográfico. Por isso, a utilização racional e de forma sustentável é uma questão emergencial.

 

 

Contra a privatização

 

O Sintaema, como histórico defensor do acesso universal e indiscriminado da água potável, do saneamento público de qualidade, sempre lutou contra a privatização da água, uma ameaça cada vez mais constante.

 

 

Sempre lutaremos contra qualquer forma de tornar a água um negócio, pois água é vida, é um bem que todos devem preservar, portanto ela deve sempre ser vista pela ótica social, não pela ótica de mercado, que somente visa o lucro.

 

Água, fonte de vida, não pode virar mercadoria!

 

“Quando acabam as florestas, as águas se vão, os peixes e a caça se vão, as colheitas se vão, os rebanhos e as manadas se vão…Depois disso aparecem os fantasmas milenares: as inundações e as secas, o foto, a fome, as doenças”.

Robert Chambers

 

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo