Trabalhadoras e trabalhadores da CETESB indignados

Publicado em 24/11/2021 17:02

Tamanho da fonte:

Indignação é o sentimento que define esse momento das trabalhadoras e trabalhadores da CETESB porque, apesar de terem ganhado na justiça a recomposição salarial dos anos de 2020 e 2021, o governo do Estado representado pela diretoria da CETESB não cumpre a determinação da justiça, uma vez que já deveriam ter sido pagos esses reajustes.

No último dia 22 a diretoria da CETESB promoveu uma live para, segundo a presidente, dar boas notícias e agradecer o excelente trabalho realizado pelos trabalhadores da Companhia, e que isso é reconhecido pelo governador João Dória.

Porém, esse reconhecimento não acontece na prática porque além de os trabalhadores não terem PPR desde 2019 e não terem plano de carreira desde 2014, o governo estadual tem dispendido todos os esforços para não conceder o reajuste salarial.

Na referida live foram feitas promessas evasivas, uma vez que tudo que foi relatado ainda depende de aprovação do governo, o que sabemos que não tem acontecido, sendo assim essa live causou mais indignação na categoria, no chat dezenas de pessoas cobraram uma posição da direção da empresa com relação ao dissídio e sequer foi dada uma justificativa ou resposta, mesmo que fosse protocolar.

Todos consideraram uma grande falta de respeito por parte da atual diretoria, que parece viver em um mundo não real. A única resposta objetiva foi com relação a mudança do Plano de Saúde, que pelo visto somente haverá ganhos para o governo e perdas para os trabalhadores da CETESB.

Enquanto o governo alega não ter dinheiro para pagar o reajuste vemos a CETESB com obras infindáveis, reformas desnecessárias, como a substituição das cadeiras do auditório que estão em perfeito estado de conservação, planejamento de encontro dos gerentes em um fim de semana no Grande Hotel do Senac em São Pedro, onde as diárias são altíssimas, entre outros gastos.

Senhor governador João Dória, as trabalhadoras e trabalhadores da CETESB querem que o Sr. demonstre com ações o reconhecimento que tem por essa categoria, ou seja, conceda o reajuste, já ganho na justiça, além de retornar com o PPR e o Plano de Carreira definitivamente.

No dia 23 de novembro os sindicatos se reuniram para propor formas de luta, e o Sintaema está marcando uma assembleia para o dia 7 de dezembro para dar encaminhamentos, e, dependendo do desenrolar do dissídio, poderemos propor movimento paredista às vésperas do Natal.

Trabalhadoras e trabalhadores da CETESB, participem dessa assembleia para demonstrarmos união e força para o governador.

A luta continua!

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo