Sabesp – Trabalhadores aprovam o novo plano de saúde

Publicado em 29/11/2018

Tamanho da fonte:

Diante do cenário nebuloso em que o país se encontra o Sintaema considera uma vitória conseguir um plano com a mesma qualidade do atual sem aumentar os custos para os trabalhadores, manter a mesma contribuição da empresa e reduzir a coparticipação.

Reunidos em assembleia no dia 29 de novembro, na Sede do Sintaema, trabalhadores e trabalhadoras vindos de diversas unidades da Sabesp aprovaram por ampla maioria o novo plano de saúde da Sabesp, do qual a empresa vencedora foi Federação das Unimeds do Estado de São Paulo- Fesp. Vale ressaltar que várias empresas do mercado participaram da licitação, e a ganhadora foi a que cumpriu todos os requisitos.

O presidente do Sintaema, Rene Vicente, fez um balanço da atual situação do país e explicou que desde o início o objetivo do sindicato foi o de que os trabalhadores tivessem um plano com a mesma qualidade do atual e sem prejuízos, ou seja, sem que os valores aumentassem.

“A saúde virou um fardo no país. Todas as empresas passam por dificuldades em manter os planos de saúde, estão cortando ou reduzindo os planos por reflexo de uma crise no país como um todo”, disse. “É uma lógica perversa, as empresas de saúde querem ter lucros com menos pessoas usando os planos, inviável”.

Vale ressaltar também que no geral houve redução da coparticipação e o novo plano não perde em qualidade da rede credenciada em relação ao Plano Pleno, mantendo praticamente a mesma rede credenciada. A Sabesp continuará com o aporte de R$ 16 milhões e os trabalhadores continuarão pagando 3,21%, o que corresponde a R$ 2,6 milhões. A distribuição será a seguinte:

Os planos dos empregados continuarão pelo grupo familiar e os descontos serão de acordo com o plano escolhido:
Plano 1: 0,58%
Plano 2: 2,57%
Plano 3: 3,97%

No geral, o objetivo foi alcançado, inclusive a taxa administrativa passou dos atuais R$ 2 milhões para R$ 500 mil.
“Desde o início, quando o plano da Sabesprev começou a apresentar déficits e o Sintaema cobrou a empresa, tínhamos dois caminhos: ser contra, e talvez não tivéssemos mais plano algum, ou fazer a discussão com a empresa e negociar para tentar garantir um plano de saúde e com a mesma qualidade e valores do atual. Optamos pelo segundo caminho” disse o vice-presidente e diretor de Imprensa do sindicato, José Faggian.

Os trabalhadores terão a opção de escolher o plano e fazer a migração até janeiro de 2019.

Foram várias reuniões da Comissão de Saúde onde o Sintaema e as demais entidades intervieram em cada etapa para que o plano continuasse com a mesma qualidade e valores do plano Sabesprev, ou seja, para que os trabalhadores e trabalhadoras continuem tendo uma boa cobertura e atendimento médico, laboratorial e hospitalar.

“Foi muita luta para chegar até aqui, e dentro do contexto de crise e insegurança política em que vivemos, foi uma vitória dos trabalhadores”, finalizou José Faggian.

É importante frisar que uma comissão permanente com a participação do Sintaema será formada para acompanhar a operacionalização do novo plano e para dirimir as eventuais dúvidas que forem surgindo.

Juntos na luta, juntos em defesa da saúde e dos direitos dos trabalhadores!


Confira a apresentação na íntegra com todos os dados e a ata da reunião clicando aqui


 

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo