Plano de saúde pede socorro – Diretoria da Sabesprev vai ao SINTAEMA/SP explicar o “porquê” das mudanças

Publicado em 27/08/2015 19:25

Tamanho da fonte:

Para o SINTAEMA/SP e conselheiros eleitos, faltou competência na gestão dos planos por parte da direção da Sabesprev e mais informação sobre a situação crítica que mostrava ser iminente

sabesprev_sintaema_690_zyon_1

Conforme aprovado na última assembleia, o SINTAEMA/SP solicitou à direção da Sabesprev que fosse até o sindicato explicar com detalhes as mudanças no plano e principalmente o motivo das medidas emergenciais aos delegados, suplentes e diretores do sindicato, já que esses trabalhadores são multiplicadores de informação nas bases.

Diretores, delegados e suplentes puderam, no dia 26 de agosto, interagir e elucidar dúvidas em relação às mudanças que passam a vigorar a partir de 1º de setembro, embora o SINTAEMA/SP e os conselheiros eleitos pelos trabalhadores tenham sido veementemente contrários, inclusive apresentando sugestões e contribuições ao longo do tempo para melhorias na gestão, mas não obtiveram respaldo da Fundação.

Uma das maiores queixas do SINTAEMA/SP perante a direção da Sabesprev foi a de que não houve um diálogo anterior com os trabalhadores sobre a situação. Faltou informação, faltou abrir um debate sobre revisão de contratos, custos de laboratório e outros procedimentos antes que o quadro chegasse a esse estado crítico, mas, como disse um representante do Sindicato: “tudo foi feito de trás pra frente” pela direção da Sabesprev. Foi uma decisão unilateral.

sabesprev_sintaema_690_zyon_2

Para o SINTAEMA/SP e conselheiros eleitos, faltou competência na gestão dos planos por parte da direção da Sabesprev.

A Sabesprev, por sua vez, disse que o alerta vermelho começou a piscar em maio de 2014, quando começaram a aparecer diferenças entre receita e despesa, ou seja, as despesas maiores que a receita, por isso a necessidade de mudanças.

“Se não fizermos nada agora, não tomarmos essas medidas necessárias, em maio do ano que vem entraremos em colapso e não teremos como fazer frente às despesas”, afirmou o atual diretor de saúde da Sabesprev, Nilton João dos Santos.

“Hoje existe um patrimônio líquido que garante o pagamento das contas, e essas medidas emergenciais são justamente para que o plano não chegue a entrar no vermelho”, disse a presidente da Sabesprev, Liége Ayub.

Para exemplificar os custos altos, a Sabesprev falou da diferença exorbitante entre valores cobrados por hospitais em internações e laboratórios na realização dos mesmos exames, e citou cinco internações cirúrgicas no ano de 2014 que, somente elas, somaram R$ 5,8 milhões de gastos pagos pela Sabesprev.

Tal exemplo foi rebatido por representantes do SINTAEMA/SP, já que o problema não é do trabalhador que ficou internado e isso gerou milhões, e sim do hospital que cobrou valores altíssimos. Isso é problema de gestão.

De acordo com a Sabesprev, as medidas devem gerar uma economia de R$ 2 milhões, e que a direção já está fazendo negociações com hospitais para amenizar os gastos, além de estudos de cobranças abusivas por parte de hospitais. Os representantes disseram ainda que já está em estudos a remodelação dos planos, e que daqui a alguns meses farão uma avaliação das medidas.

“Se o resultado não for o desejado, teremos que pedir ajuda à Sabesp, que é a patrocinadora”, finalizou o diretor de saúde.

Além das críticas à gestão da Sabesprev, o SINTAEMA/SP que realizará um grande ato em frente à presidência da Sabesp e outro em frente à Sabesprev, ainda sem data marcada.

O SINTAEMA/SP vai exigir ainda a criação de uma comissão tripartite do qual ele fará parte para discutir os planos e buscar soluções, conforme aprovado no acordo coletivo deste ano, e continuará abordando o assunto com os trabalhadores em setoriais prolongadas.

“Os trabalhadores não têm culpa pela gestão da Sabesprev ter chegado nesse ponto. Vamos lutar para minorar essas medidas, para que possam ter o menor impacto possível aos companheiros e companheiras para que eles possam continuar tendo um atendimento médico de qualidade sem sentir tanto no bolso”, declarou o presidente do SINTAEMA/SP, Rene Vicente.

Confira a galeria de fotos completa desta atividade:

Juntos na Luta!
Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo