9º Congresso – Abertura reafirma unidade da luta contra o golpe

Publicado em 25/03/2017 11:37

Tamanho da fonte:

A unidade de todas as forças para combater o governo golpista e entreguista de Temer foi a palavra de ordem de todos os participantes da abertura do 9º Congresso do Sintaema, no dia 24 de março, em São Pedro.

O congresso,fórum máximo de decisões que nortearão a categoria nos próximos anos, contou com representantes da CTB, CUT, Fenatema, FNU, Fapesp, APU, MAB, Frente Brasil Popular, Consulta Popular, PCdoB, PT e PDT.

Com o grito “Fora Temer”, a abertura do congresso mostrou a consciência de todas as forças e disposição das mesmas em combater o que podemos chamar de o maior golpe de todos os tempos nos direitos dos trabalhadores.

A iniciativa do congresso foi amplamente ressaltada por todos os componentes da mesa por acontecer em um momento crítico devido à agenda neoliberal de Temer com suas propostas de reformas nefastas para a classe trabalhadora.

“Esse congresso é de suma importância para aprofundar e enriquecer os debates da classe trabalhadora”, Arlindo Chináglia – deputado federal.

“Estamos vivenciando um processo de destruição do Brasil, liquida tudo e passa para a iniciativa privada” – Nivaldo Santana- vice-presidente nacional da CTB.

“Não vamos abaixar a cabeça, vamos lutar para que esse governo não rasgue nossa história” – Maria Aparecida – Direção da CUT.

“Esta categoria é de luta, é referência Brasil afora, e é esse sangue brasileiro que precisamos para derrotar este governo privatista” – Eduardo Annunciato, o Chicão, presidente da Fenatema.

“É o golpe dentro do golpe. Primeiro tiraram a presidente Dilma, agora querem quebrar os trabalhadores” – Vânius de Oliveira – Secretário PCdoB.

“A palavra é unidade. Querem privatizar o saneamento, querem acabar com o salário mínimo, querem enfraquecer os sindicatos”, disse o presidente do Sintaema, Rene Vicente. “Temos de seguir o exemplo da greve geral de 1917, um marco na luta da classe trabalhadora. Nossa categoria nunca se absteve da luta, e o Sintaema estará presente nas ruas contra o governo golpista”, finalizou.

Para encerrar a abertura foi exibido um vídeo com os principais momentos da categoria nos último três anos, mostrando o quão dinâmica é a atuação dos trabalhadores em suas lutas.

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Voltar ao Topo